O caminho e o caminhar

quinta-feira, março 24


Nossa Campanha "Obesidade e preconceito,vamos dar um basta nisso!" na blogosfera.Texto de Luciana Tokata

11
Boa noite meninas???!!!

Tô passando aqui corridinha, só para compartilhar a minha felicidade na nossa campanha, que posso até ter iniciado, mas com certeza ela é "Nossa", pois compartilhamos deste problema da obesidade, uns com problemas bem maiores que os outros, mas algo comum, que nos aflige, nos angustia e nos deixa a margem da nossa sociedade, hoje mesmo na escola onde trabalho uma aluna deu queixa de outra, exatamente por está sofrendo com ela lhe chamando de "gorda", lhe ridicularizando o tempo todo, e você via no discurso dela a angustia que ela estava passando em lidar com aquilo.

Gente obrigada de coração a todas  as minhas amigas que passaram aqui, levaram o selinho com todo carinho para seus cantinhos, também as novas que por aqui vinheram, e as que virão que espero que seja muitas e que nossa campanha circule e que nós possamos dizer "Não", a todo típo de preconceito, não vamos tolerar sermos humilhados e  colocados a margem do prcesso social, só por conta de alguns kgs a mais no nosso corpicho.

Vou compartilhar com vocês um texto da nossa querida  psicóloga Luciana Tokata que passou por aqui ontem e comentou sobre seu texto, visitem seu blog vale muito a pena.

Preconceito tamanho GG

Atitudes irônicas, maldosas e agressivas reforçam o sentimento de inferioridade das pessoas gordas. Discriminação vai do sutil ao escancarado

Dia a dia sofrido


O cotidiano dos obesos é todo de dificuldades, inclusive nos relacionamentos amorosos e na hora de procurar emprego. Algumas empresas, a exemplo da que recusou Daiana, evitam contratar funcionários com maior probabilidade de ter problemas de saúde, entre os quais hipertensão, diabetes, doenças cardíacas e colesterol. “Tenho recebido muitas queixas de pacientes com dificuldades em arrumar emprego, pois sabem que não têm as mesmas oportunidades de trabalho, em função da discriminação por estarem acima do peso”, diz a psicóloga Luciana Kotaka.

 

“As atividades diárias dos obesos são impregnadas de medo, por receio de virarem alvo de chacotas, causando constrangimento”, diz a psicóloga. O problema pode estar em coisas consideradas simples pelos demais, como passar por uma roleta, comprar roupas, dançar ou mesmo se abaixar para amarrar o sapato. Isso tudo pode ser motivo de grande insegurança ou gerador de ansiedade. “O obeso sabe que é observado em suas condutas cotidianas e, frequentemente, ouve comentários maldosos e piadinhas de colegas ou de estranhos que estão no mesmo ambiente”, observa Luciana.

“De forma geral, ouvem que são preguiçosos, sem força de vontade, o que acaba por levar a pessoa a um comportamento de engessamento, pois acaba como que acreditando que não tem força e determinação suficientes para fazer exercícios físicos, ou mesmo seguir um programa de reeducação alimentar, permanecendo estagnada e engordando cada vez mais”, diz Luciana. Segundo ela, as pessoas que um dia já foram magras, que já estiveram dentro dos padrões estabelecidos pela sociedade, são as que apresentam maiores sequelas, pois sentem a discriminação de forma mais acentuada
As mulheres são mais suscetíveis, pois delas se cobra o estereótipo da mulher feminina, magra e bonita. “Nos desfiles, novelas, cinemas e publicidade, a mulher aparece sempre magra, fortalecendo esse ideal de beleza e promovendo a constante insatisfação”, diz ela. Esse “ideal” permeia o cotidiano. Andressa já se sentiu constrangida num shopping ao sentar-se na praça de alimentação para comer seu Big Mac. Ao seu lado, uma ma-grela a olhava como se dissesse “eu, que sou magra, estou comendo uma salada, e você, que é gorda, está comendo isso?”
Para a psicóloga, um exercício de alteridade, colocando-se no lugar do outro, não faria nenhum mal. “As pessoas ignoram a dificuldade que é carregar um peso maior do que se pode sustentar. Não sabemos lidar de forma adequada com os obesos, e isso fica muito claro para eles, pois a mídia prega, a todo momento, que felicidade e beleza são sinônimos de um corpo magro, abalando o psicológico dos gordinhos”, observa Luciana
A psicóloga propõe pensarmos num mecanismo de retroalimentação, no qual a pessoa obesa já se sente diferente e inadequada na maioria das vezes e quando recebe mais críticas ou percebe que é excluída e estigmatizada, a comida se torna, mais uma vez, uma das únicas fontes de prazer. “A comida entra com a função de um antidepressivo ou mesmo como ansiolítico”, conclui.

Gente vale a pena ler o texto na integra onde a Luciana fala tão bem da nossa condição de obeso.
Link: http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=982509&tit=Preconceito-tamanho-G
 
Selinho da campanha.
 
 
 














Link da matéria: http://eudietando.blogspot.com/2011/03/obesidade-e-preconceitovamos-da-um.html


Meninas por hoje é só, ainda tenho 5 aulas para dar agora a noite.
Bjkksssssssssssss

11 comentários:

Roberta Fischer disse...

Olá Iza...
Eu adorei a idéia da campanha, precisamos mesmo acabar com o preconceito em relação a gordura, não só na blogosfera mas como na vida real.

Adorei o texto.

Beijos

JOANA CAMPOS disse...

Oi Amiga, vou aderir a campanha, e levar o selinho sim...

Agora peço que vc comente no meu post de hoje, vamos tentar ajudar uma amiga leitora ok?

N beijos

Veronica Vitorino disse...

Ótimo blog vc tem viu?
Ameei!
Tá rolando uma promo lá no blog!
http://afashionizada.blogspot.com/2011/03/promocao-no-blog.html
Espero que participe!
Mil beijos linda!

Rose Light disse...

Oi Linda! Tô levando o selinho pro meu blog! Muito boa esta iniciativa! Beijinhos

J.J. disse...

Oi Iza,

vim retribuir a visitinha. Fiquei encantada com seu blog, muito bonito e consciente! Parabéns!

Beijo

VIVI - VENCENDO CADA DIA!!! disse...

Oi Iza,

A campanha é ótima...e olha tem acontecido em várias partes do mundo...pessoas sendo oprimidas por causa do preconceito. Vamos sim divulgar isso!!

beijos e boa sexta

Tatha Talitha disse...

como eu disse ontem, eu assino embaixo viu...sou contra o preconceito tbm!!!!
Bom fim de semana, bjokinhas =)

Liza Barros disse...

Iza querida, venho retribuir a sua visita.Brigadoo de coraçao. O perfil que vc entrou no meu blog ta fechado mais acabei te achando por outro lugar rsrs.Vou copiar o selinho e colocar no meu blog.Eu graças a Deus nunca senti na pele esse preconceito mais ja vi muita gente ao meu redor que sofreu e sofre com o preconceito por gente gorda.Sou contra qquer tipo de preconceito! Linda q legal realmente nossos nomes(apelidos)sao bem parecidos mesmo e temos o mesmo sobrenome kkkk,será q somos parentes? kkkkkk.Vou te seguir pra vir aqui mais vezes ver como vc ta.

disse...

Minha flor tem selinho pra vc no meu blog...
Bjoos

Susy disse...

Oi Iza,

O selinho já faz parte do meu cantinho, é verdade muitas pessoas não sabem quanto mal fazem a outras com as palavras que deixam sair entre os lábios.. Algumas por inconsciência e outras por se quererem aproveitar as feridas dos outros... Este mundo nunca foi perfeito... Mas é bom haver pessoas dizerem que chega!!!

jinho e bom fim-de-semana

http://fazendocontascomoespelho.blogspot.com/

Flávia disse...

oi Iza, to levando o selinho pra divulgar no meu cantinho!!!

tem selinho pra vc lá no meu!!!

bjooo

Postar um comentário

Seu comentário é muito valioso para mim!
Juntas somos fortes!

Linkwithin

Postagens.